• A fábrica de nada
  • A fábrica de nada
  • A fábrica de nada
  • A fábrica de nada
  • A fábrica de nada

​Uma noite, um grupo de operários descobre que a administração vem roubando máquinas e matéria-prima de sua própria fábrica. Ao decidirem se organizar para proteger os equipamentos e impedir o deslocamento da produção, os operários são forçados a permanecer nos seus postos sem nada para fazer, enquanto as negociações para demissões avançam. Uma reflexão sobre o papel do trabalho humano em tempos em que a crise se tornou uma forma de governo. Prêmio FIPRESCI na Quinzena dos Realizadores, Cannes 2017.​

Pedro Pinho

Pedro Pinho

Estudou na Escola de Cinema e Teatro de Lisboa e na ENS - Louis Lumière, em Paris. Em 2009, fundou ao lado de cinco colegas cineastas a empresa Terratreme, que tem desempenhado um papel central no panorama de cinema português. É diretor dos filmes Bab Sebta (melhor documentário português no DocLisboa 2008), Um fim do mundo (Berlim 2013) e As cidades e as trocas (FID Marseille 2014). Este é seu primeiro longa de ficção.

 

 




SESC GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA ANCINE FSA BRDE CIMA CANAL BRASIL CANAL CURTA ADORO CINEMA IEH TELECINE GLOBO FILMES FIRJAN CAIXA SEGURADORA PETROBRAS LEI DE INCENTIVO A CULTURA