• Eau Argentee, Syrie autoportrait

É comum afirmar que a Síria é a terra dos cineastas assassinados, uma vez que qualquer pessoa com uma câmera ou celular torna-se um alvo imediato para atiradores. Exilado em Paris desde 2011, o diretor Ossama Mohammed faz um apanhado de milhares de vídeos online que retratam as atrocidades diárias acontecidas em seu país, registrando os horrores da guerra civil através de imagens chocantes. Mohammed também conta com material fornecido por Simav Bedirxan, uma jovem curda cujas filmagens durante o Cerco de Homs dialogam com o material do diretor. Exibido no Festival de Cannes 2014.

Ossama Mohammed, Wiam Simav Bedirxan

Ossama Mohammed nasceu em 1954 na Síria. Formou-se em cinema pela VGIK Film School, em Moscou. Étoiles de jour, seu filme de estreia, foi exibido na Quinzena dos Realizadores 1988. Trabalhou como roteirista em Al-Lail (1992), de Mohammad Malas. The Box of Life, seu segundo filme, foi exibido na mostra Um Certo Olhar de Cannes 2002. Atualmente, vive em exílio em Paris. Wiam Simav Bedirxan é um documentarista curda. Este é seu primeiro filme.