• Inferninho
  • Inferninho
  • Inferninho
  • Inferninho
  • Inferninho

​Deusimar é a dona do Inferninho, bar que é um
refúgio de sonhos e fantasias. Ela sonha em deixar tudo pra trás e ir embora para um lugar distante. Jarbas, o marinheiro que acabara de chegar, sonha em ancorar, fincar raízes. O amor que nasce entre os dois vai transformar por completo o cotidiano do bar e a vida dos seus funcionários: Luizianne, a
cantora, Coelho, o garçom, e Caixa-Preta, a faxineira.​

Guto Parente, Pedro Diogenes
Guto Parente, Pedro Diogenes
Guto Parente, Pedro Diogenes

Guto Parente, Pedro Diogenes

​Este é o quarto filme que dirigem juntos e o primeiro apenas como dupla. Os anteriores foram dirigidos também por Luiz e Ricardo Pretti: Estrada para Ythaca (2010), Os monstros (2011) e No lugar errado (2011). Separadamente, Guto dirigiu A misteriosa morte de Pérola (2014), O estranho caso de Ezequiel (2016) e O clube dos canibais (2018); e Pedro dirigiu Com os punhos cerrados (2014) e O último trago (2016).​

 




SESC GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA ANCINE FSA BRDE CIMA CANAL BRASIL CANAL CURTA ADORO CINEMA IEH TELECINE GLOBO FILMES FIRJAN CAIXA SEGURADORA PETROBRAS LEI DE INCENTIVO A CULTURA