• La mujer del puerto
  • La mujer del puerto
  • La mujer del puerto

Após a morte de seu pai, uma jovem passa a se prostituir no porto de Veracruz. Um dia, um fuzileiro naval com um segredo trágico surge em sua vida. Dirigido pelo russo Arcady Boytler, este clássico melodrama com clima de cabaré se utiliza de uma fotografia marcada pelo claro-escuro, herança do expressionismo alemão, para celebrar o pecado que precede a tragédia. Esta cópia digital é resultado da restauração da Cinemateca da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), em colaboração com a Academia de Artes Cinematográficas.

Arcady Boytler

Nasceu em 1895 em Moscou. Durante os anos 1920, ainda na Rússia, dirigiu comédias e foi colaborador de Sergei Eisenstein. Foi para o México filmar La mujer del puerto (1934), e acabou se instalando no país. Entre seus filmes, destacam-se El tesoro de Pancho Villa (1935), Celos (1935), ¡Así es mi tierra! (1937) e Águila o sol (1937). Faleceu em 1965, na Cidade do México.