• Maria - Não esqueça que eu venho dos trópicos
  • Maria - Não esqueça que eu venho dos trópicos
  • Maria - Não esqueça que eu venho dos trópicos
  • Maria - Não esqueça que eu venho dos trópicos
  • Maria - Não esqueça que eu venho dos trópicos

​Uma exploração da relação entre a vida e a arte de Maria Martins (1894-1973), hoje reconhecida como uma das maiores escultoras brasileiras, e também por suas gravuras e textos. O filme revela a grandiosidade de sua obra e sua ousadia ao tratar diretamente da sexualidade através de uma visão feminina, uma das causas dos ataques que sofreu da crítica brasileira. Em paralelo, resgata sua vida como esposa de um importante diplomata e sua ligação com Marcel Duchamp, em uma relação de colaboração mútua entre os dois artistas.​

Francisco C. Martins

Francisco C. Martins

Um dos iniciadores do Novo Cinema Paulista, escreveu e dirigiu, junto com José A. Garcia, O olho mágico do amor (1982), Onda nova (1984) e Estrela nua (1985). Escreveu e dirigiu documentários e comerciais, além de séries de TV como Castelo Ra-Tim-Bum. Foi roteirista do documentário Tempo de resistência (2003), de André Ristum. Em 2010, codirigiu Luz nas trevas - A volta do Bandido da Luz Vermelha, junto com Helena Ignez.

 

 




SESC GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA ANCINE FSA BRDE CIMA CANAL BRASIL CANAL CURTA ADORO CINEMA IEH TELECINE GLOBO FILMES FIRJAN CAIXA SEGURADORA PETROBRAS LEI DE INCENTIVO A CULTURA