• No escuro do cinema descalço os sapatos
  • No escuro do cinema descalço os sapatos

​A Companhia Nacional de Bailado de Portugal comemora quatro décadas de existência. Na sua gênese está a interpretação dos grandes clássicos e o acolhimento permanente de criações contemporâneas. O cotidiano é rigoroso para bailarinos, coreógrafos, músicos, instrutores, costureiras, técnicos de luz, som e toda uma vasta equipe que permite que a dança percorra as salas de ensaio e se alongue pelos corredores até chegar ao palco. Este filme acompanha não só as criações e estreias da companhia, mas sobretudo o trabalho silencioso e estrutural de cada bailarino.​

Cláudia Varejão

Cláudia Varejão

​Porto, Portugal. Estudou cinema no Programa de Criatividade e Criação Artística da Fundação Calouste Gulbenkian em parceria com a German Film und Fernsehakademie Berlin. Filmografia: Falta-me (cm, 2005), Fim de semana (cm, 2007), Um dia frio (cm, 2009) e Luz da manhã (cm, 2011). Este é seu primeiro longa-metragem como diretora.​