• Os Maias – Cenas da vida romântica
  • Os Maias – Cenas da vida romântica
  • Os Maias – Cenas da vida romântica
  • Os Maias – Cenas da vida romântica
  • Os Maias – Cenas da vida romântica
  • Os Maias – Cenas da vida romântica

Entre Afonso da Maia e o seu neto Carlos, constrói-se o último laço forte da velha família Maia. Formado em medicina na Universidade de Coimbra e posteriormente educado numa longa viagem pela Europa, Carlos da Maia regressa a Lisboa no outono de 1875, para grande alegria do avô. Nos 14 meses seguintes, nasce, cresce e morre a comédia e a tragédia de Carlos, assim como a tragédia e a comédia de Portugal. Baseado na obra de Eça de Queirós, a trama melodramática, divertida e melancólica aponta um destino sem remédio, tanto para a família Maia como para sua terra natal.

João Botelho

João Botelho

Nasceu em 1949, em Portugal. É formado em cinema e engenharia. Foi crítico de cinema. Dirigiu A mulher que acreditava ser presidente dos EUA (2003), exibido na abertura da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes. Foi selecionado três vezes para a mostra competitiva de longas do Festival de Veneza: em 1998 com Tráfico, em 2001 com Quem és tu?, e em 2005 com O fatalista.