• Patty Hearst
  • Patty Hearst
  • Patty Hearst
  • Patty Hearst
  • Patty Hearst
  • Patty Hearst

O filme é uma crônica sobre o sequestro de Patty Hearst, na época com 19 anos e neta do magnata William Randolph Hearst, pelo Exército de Libertação Simbionês, em 1974, e seus 17 meses com o grupo terrorista. Schrader retrata Patty como uma espécie de Alice no País das Maravilhas, mostrando o processo que fez com que ela, com a chamada Síndrome de Estocolmo, participasse de ações com o grupo, como assaltos a bancos. Diferentemente do que acontece com seus outros protagonistas, Schrader demonstra aqui que uma identidade pode ser reformulada por meio de eventos além de seu controle.

Paul Schrader

Nasceu no Michigan. Começou sua carreira como roteirista de filmes como Taxi Driver (1976), de Martin Scorsese. Estreou na direção em 1978 com Vivendo na corda bamba. Voltou a repetir a parceria com Scorsese nos roteiros de Touro indomável (1980) e A última tentação de Cristo (1988). É diretor de Hardcore – No submundo do sexo (1979), Temporada de caça (1997), entre outros. Sua obra ganha uma retrospectiva nesta edição do Festival do Rio.