Em 2002, Cabul, a capital do Afeganistão, começava a se reerguer depois de cinco anos sob comando do regime talibã. Em pouco tempo, a cidade havia ficado em ruínas, regredido décadas em sua evolução, e todas as empresas de mídia haviam sido banidas, sobrando apenas a rádio estatal. Em meio a esse renascimento, a família Mohseni – formada por quatro irmãos – decidiu voltar para a casa, depois de anos vivendo na Austrália, para ajudar a reconstruir seu país. Foi quando surgiu a ideia de criar aquele que seria o primeiro canal de televisão do Afeganistão nessa sua nova fase, a TOLO TV.

O documentário O horário nobre no Afeganistão acompanha a batalha dos Mohseni desde o início, construindo a empresa com poucos recursos, até hoje em dia, em que ainda tem que enfrentar uma série de desafios para continuar produzindo sua programação. O longa faz parte da mostra especial Tec: antes do mundo virtual, era a privacidade, dedicada a abordar o impacto da mídia e de novas tecnologias de informação e interação nas relações entre indivíduos, grupos sociais, povos e governos. Assista abaixo ao trailer do filme.



Voltar
SESC GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA ANCINE FSA BRDE CIMA CANAL BRASIL CANAL CURTA ADORO CINEMA IEH TELECINE GLOBO FILMES FIRJAN CAIXA SEGURADORA PETROBRAS LEI DE INCENTIVO A CULTURA