Emoção sempre há, mas desta vez foi diferente. Tradicional momento de celebração do cinema, a solenidade de abertura do Festival do Rio, realizada ontem à noite no Cine Odeon Claro - CCLSR, festejou o audiovisual, como sempre, e uma grande conquista, em especial. A realização do próprio Festival, na sua 21ª edição, em 2019, após a superação de grandes dificuldades, foi, muito justamente, exaltada em vários momentos. 

Os primeiros aplausos da plateia foram para o figurino da apresentadora da cerimônia: a atriz Mariana Ximenes usava um belo vestido estampado com cartazes de filmes brasileiros. “São estandartes da nossa resistência, peças muito importantes contra o desmonte da nossa cultura brasileira”, deu o tom Mariana. A atriz ainda chamou atenção para a conjunção de forças, a corrente de solidariedade, de cidadãos e empresas, que tornou possível a realização do Festival do Rio 2019. “Foi uma corrente tão forte que trouxemos uma das melhores programações da história do festival. Reunimos 2000 contribuintes através de uma campanha que alcançou gente do Amazonas ao Rio Grande do Sul, além de outras partes do mundo, amigos que formam a grande família do festival”, lembrou a atriz.

Antonio Florencio de Queiroz Junior, presidente da Fecomercio RJ, chamado ao palco por Mariana Ximenes, apresentou o sistema SESC como um espaço de livre pensar, de incentivo a novos artistas, o que o aproxima do Festival do Rio. Ele lembrou que esta afinidade o levou a oferecer imediato apoio às diretoras do Festival, Ilda Santiago e Walkiria Barbosa, antes de pedir aplausos para a dupla, pela garra com que se dedicaram a mais uma edição do evento. Em clima de justa comoção, Ilda e Walkiria subiram ao palco.

“Muito obrigada. Vou dizer poucas palavras porque estou super emocionada”, anunciou Walkiria Barbosa, antes de agradecer à equipe do Festival e aos quase 1.000 voluntários que trabalham no projeto. “Sou otimista, sempre achei que íamos consegui fazer, mas não imaginava que íamos conseguir fazer com tanta gente junto. Juntos, somos mais fortes”, disse. Em uma edição que enfrentou grandes dificuldades, mas as superou com o apoio entusiasmado de cidadãos e empresas, Walkiria agradeceu aos produtores presentes, em nome da comunidade inteira, a diretores do festival que se desdobram a cada ano – Vilma Lustosa, Marcos Didonet, Nelson Krumholz – e ao deputado federal Marcelo Calero, presente no Cine Odeon, um defensor do cinema no Congresso Nacional.

Ilda Santiago, a voz embargada em alguns momentos, lembrou da resposta emocionante ao crowdfunding que, além de contribuir efetivamente para a realização do Festival do Rio, tornou públicos os nomes de quase 2.000 admiradores do evento. “Poderíamos ficar falando aqui de como esse ano foi desafiador, das dificuldades, mas também tivemos um grande aprendizado. Aprendemos a receber, a ouvir a oferta de apoio depois de fazermos aquele comunicado público (o anúncio de que o festival de 2019 talvez não viesse a se realizar). O que veio a partir daí foi uma enxurrada de solidariedade, de amor, de reconhecimento”, contou Ilda. “Foi o momento de parar para entender a importância de um evento cultural na cidade do Rio de Janeiro. Muitas pessoas e muitas instituições vieram perguntar como podiam ajudar. Isso foi essencial, todas as contribuições, de todos os tamanhos, fundamentais este ano”, agradeceu.

Ao lado de Walkiria Barbosa, Ilda Santiago ainda agradeceu às autoridades presentes, entre elas a secretária de Cultura do estado Daniele Barros, e fez questão de ler em voz alta a lista de todos os apoiadores do Festival do Rio 2019. No telão, em seguida, foi projetada sob mais aplausos a lista dos quase 2.000 benfeitores do crowdfunding, movimento bem definido por Ilda Santiago como “uma enxurrada de solidariedade, de amor, de reconhecimento”. Antes da sessão de abertura, com o filme “Adoráveis mulheres”, de Greta Gerwig, em sua estreia na América Latina, Camila Pacheco, diretora de marketing da Sony Pictures, subiu ao palco para anunciar a atração e não resistiu ao trocadilho: “adoráveis mulheres são essas duas, que fizeram tudo isso acontecer”, disse, apontando para Ilda Santiago e Walkiria Barbosa. Salve o cinema!

Confira a lista completa de apoiadores do Festival do Rio, edição 2019:

Co-patrocínio

ENEL e GLOBOFILMES

Apoio Institucional / Institutional Support

SESC RJ eFIRJAN / SENAI

 Apoio

TELECINE, CANAL BRASIL, SUBMARINO, BONDINHO PÃO DE AÇUCAR

Apoio de Indústria


NETFLIX, PARIS FILMES, CASABLANCA, TELEIMAGE, DOWNTOWN FILMES, INGRESSO.COM, DISNEY, FOX SEARCHLIGHT, SONY PICTURES, SPCINE, INSTITUTO OLGA RABINOVICH, VIDEOFILMES.

Produtoras Apoiadoras


A FÁBRICA, BARRY COMPANY, BIÔNICA FILMES, BONFILM, BOUTIQUE FILMES, CONSPIRAÇÃO FILMES, FILM LAND, FM PRODUÇÕES, GULLANE ENTRETENIMENTO, KROMAKI, LEREBY, LOMA FILMES, MAR FILMES, MATIZAR FILMES, MEDIA BRIDGE, MISTIKA, MORENA FILMES, O2, PRIMO FILMES, PRODIGO FILMS, QUEROSENE FILMES, RACCORD PRODUÇÕES, REAGENT MEDIA, SPRAY FILMES, TATU FILMES, URCA FILMES, VITRINE FILMES E YOURMAMA.

Parceria


NAYMAR, BENFEITORIA, DoBEM, RIO OTHON PALACE, O2 PÓS, AFINAL FILMES, LINK DIGITAL, VIDEO SHACK, SIMON SAYS, FIGTREE, NOIZY ESTUDIO, 1M1ART, RG PRODUÇÕES, SOMMA PRODUÇÕES.

Parceria Institucional

BRITISH COUNCIL, EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, CONSULADO GERAL DA FRANÇA, GOETHE INSTITUT, BERLINALE TALENTS, CONSULADO GERAL DA NORUEGA, MIBACT – MINISTERO PER I BENI E LE ATIVITTÀ CULTURALI, ANICA, APULIA FILM COMMISSION, CONTROLUCE, MEDIA PROGRAMME, FESTIVAL SCOPE, UNIFRANCE, INSTITUT FRANÇAIS, CASA FIRJAN, MUSEU DO AMANHÃ, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA CINEMATOGRAFICA, CENTRO DOS PESQUISADORES DO CINEMA BRASILEIRO, CINEDUC, ESTACIO, SICAV


Promoção

ADORO CINEMA, CANAL CURTA, FLIX MEDIA



Voltar