• Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff

Entre as décadas de 1960 e 1970, a Turquia ostentava o título de um dos maiores polos produtores de cinema do mundo, apesar de sua indústria de cinema sofrer de um déficit criativo crônico: a falta de roteiristas. A fim de manter o fluxo de filmagens, produtores turcos copiavam roteiros e argumentos de produções internacionais. Assim, para qualquer título de sucesso, como Tarzan, Drácula ou Star Trek, passou a existir uma versão turca. Este documentário nos apresenta a época de ouro do cinema popular turco, quando os diretores deviam ser rápidos e os atores resistentes. Locarno 2014.

Cem Kaya

É documentarista e desenvolve trabalhos com found footage. Já trabalhou com estudos culturais e edição. Seus filmes incluem Die Kalte Platte (2003), Do Not Listen! (2005) e Arabeks – Gossensound und Massenpop (2010).

 




SESC GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA ANCINE FSA BRDE CIMA CANAL BRASIL CANAL CURTA ADORO CINEMA IEH TELECINE GLOBO FILMES FIRJAN CAIXA SEGURADORA PETROBRAS LEI DE INCENTIVO A CULTURA