• Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff
  • Remake, Remix, RipOff

Entre as décadas de 1960 e 1970, a Turquia ostentava o título de um dos maiores polos produtores de cinema do mundo, apesar de sua indústria de cinema sofrer de um déficit criativo crônico: a falta de roteiristas. A fim de manter o fluxo de filmagens, produtores turcos copiavam roteiros e argumentos de produções internacionais. Assim, para qualquer título de sucesso, como Tarzan, Drácula ou Star Trek, passou a existir uma versão turca. Este documentário nos apresenta a época de ouro do cinema popular turco, quando os diretores deviam ser rápidos e os atores resistentes. Locarno 2014.

Cem Kaya

É documentarista e desenvolve trabalhos com found footage. Já trabalhou com estudos culturais e edição. Seus filmes incluem Die Kalte Platte (2003), Do Not Listen! (2005) e Arabeks – Gossensound und Massenpop (2010).