​Beshay (Rady Gamal, um não-ator), ex-portador de hanseníase, jamais havia saído da colônia no deserto egípcio onde viveu desde a infância. Após a morte de sua mulher, finalmente decide partir em busca de suas raízes, com os poucos pertences arrumados na carroça puxada por um burro. Na companhia de Obama, um pequeno órfão, Beshay vai atravessar o Egito e
enfrentar o mundo, alternando tristezas e misérias com momentos de graça em sua procura por uma família, um lugar de pertencimento, alguma humanidade. Yomeddine, em árabe, quer dizer “Dia do Julgamento”.​

A.B. Shawky

​O cineasta nasceu no Egito, em 1985. Estudou ciência política e cinema no Cairo e é graduado pelo programa de cinema da escola de artes da New York University. Yomeddine, seu primeiro longa-metragem, foi exibido no Festival de Cannes e é inspirado no curta que dirigiu dez anos antes, A colônia, um documentário sobre a vida na colônia de leprosos Abu Zaabal, na capital egípcia. ​

 

 




SESC GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA ANCINE FSA BRDE CIMA CANAL BRASIL CANAL CURTA ADORO CINEMA IEH TELECINE GLOBO FILMES FIRJAN CAIXA SEGURADORA PETROBRAS LEI DE INCENTIVO A CULTURA