A grande festa do cinema brasileiro tem sua distribuição de prêmios hoje no Espaço BNDES, às 18h30m. Lá serão conhecidos os nomes dos vencedores do Prêmio Redentor nas mais diferentes categorias.  A escolha dos premiados é realizada pelo Júri Oficial, composto por especialistas na arte cinematográfica (entre brasileiros e estrangeiros), convidados pela direção do Festival do Rio. 

Quatro júris irão escolher os melhores filmes do Festival do Rio 2016. Concorrem ao troféu Redentor, os longas, documentários e curtas das mostras Competição e Novos Rumos, da Première Brasil. Outro comitê de jurados vai decidir os filmes dedicados ao universo gay que vão receber o prêmio Felix, que chega à sua terceira edição este ano. E completa a competitiva o Prêmio FIPRESCI, homenagem entregue pela Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica, que este ano escolheu o cineasta Cacá Diegues como Personalidade Latino-Americana de 2016. A cerimônia de premiação acontece no dia 16 de outubro, no Espaço BNDES (Av. República do Chile, 100 – Subsolo - Centro).

A mostra competitiva vai distribuir 16 prêmios:

1. Melhor Longa-Metragem de Ficção;
2. Melhor Longa-Metragem Documentário;
3. Melhor Curta-Metragem;
4. Melhor Direção de Ficção;
5. Melhor Direção de Documentário
6. Melhor Ator;
7. Melhor Atriz;
8. Melhor Atriz Coadjuvante;
9. Melhor Ator Coadjuvante;
10. Melhor Roteiro;
11. Melhor Montagem;
12. Melhor Fotografia;
13. Prêmio Especial do Júri;
14. Melhor Longa-Metragem de Ficção de Voto Popular;
15. Melhor Longa-Metragem Documentário de Voto Popular;
16. Melhor Curta-Metragem de Voto Popular.

A mostra Novos Rumos terá mais três prêmios:

1. Melhor Filme Longa-metragem
2. Melhor Filme Curta-metragem
3. Prêmio Especial do Júri

Além disto, há o Prêmio Felix. Há três anos, o Festival do Rio decidiu extinguir uma de suas seções mais populares, a mostra Mundo Gay. Como reflexo natural das conquistas sociais e civis da comunidade LGBTQ, os filmes de temáticas relativas ao universo queer transbordaram o limite de uma única mostra e alcançavam todos os recortes do Festival do Rio. 


Assim foi criado o Prêmio Felix, que segue firme em seu terceiro ano na proposta de reunir e premiar o que de mais instigante e relevante há na produção mundial com um olhar voltado à diversidade de gênero. 

O júri do prêmio, composto por Katia Adler, organizadora e diretora do Festival de Cinema Brasileiro de Paris e dos Festivais de Toronto e Montreal, Milton Cunha, jornalista, carnavalesco internacional e comentarista da TV globo. e Gilson Packer(Gerente Geral do CineSESC e também coordena o Projeto Tchorfland, que retratará 20 anos da militância LGBT em São Paulo) vai eleger, entre 28 títulos espalhados por toda a programação, os melhores filmes de ficção e documentário.

Desde o ano passado, o Festival do Rio tem o prazer de homenagear um nome de destaque no universo LGBTQ brasileiro através do Prêmio Suzy Capó – Personalidade Felix do Ano. O troféu foi concebido como um tributo à memoria da programadora do Festival do Rio e idealizadora do Prêmio Felix, que nos deixou no início do ano passado. Em sua segunda edição, o troféu será entregue à estilista e modelo Lea T,um dos nomes mais celebrados do cenário LGBTQ brasileiro em 2016, por sua imensurável contribuição à luta pela visibilidade trans. 


FILMES QUE CONCORREM AO PRÊMIO REDENTOR - PREMIERE BRASIL 2016

LONGAS MOSTRAS COMPETITIVAS


Ficção (Fiction)
1.  Comeback (Comeback), de Erico Rassi, 83 min (SP) WP
2.  Era o Hotel Cambridge (Era o Hotel Cambridge), de Eliane Caffé, 90 min (SP)
3.  Fala Comigo (The Other End), de Felipe Sholl, 92 min (RJ) WP
4.  Mulher do Pai (A Woman and the Father), de Cristiane Oliveira, 94 min (RS) WP
5.  O Filho Eterno (The Eternal Son),de Paulo Machline, 82 min (SP) WP
6.  Redemoinho (Whirlpool), de José Luiz Villamarim, 100 min (RJ) WP
7.  Sob Pressão (Under Pressure), de Andrucha Waddington, 90 min (RJ) WP
8.  Vermelho Russo (Russian Red), de Charly Braun, 90 min (SP) WP

Documentário (Documentary)
1.  Curumim (Curumim), de Marcos Prado, 100 min (RJ)
2.  Divinas Divas (Divine Divas), de Leandra Leal, 110 min (RJ) WP
3.  Luta do Século (Fight of the Century), de Sergio Machado, 78 min (SP) WP
4.  O Jabuti e a Anta (The Tortoise And The Tapir), de Eliza Capai, 70 min (SP) WP
5.  Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos (The Desert of Super Oara), de Sergio Oliveira, 79 min (PE) WP
6.  Waiting for B. (Waiting for B.), de Paulo Cesar Toledo e Abigail Spindel, 71 min (SP) 


Novos Rumos

1.  A Serpente (The Serpent), de Jura Capela, 73 min (RJ) WP
2.  Deixa Na Régua (Fix Up, Look Sharp), de Emílio Domingos, 75 min (RJ) WP
3.  Então Morri (Then I Died), de Bia Lessa e Dany Roland, 85 min (RJ) WP
4.  Para Ter Onde Ir (Somewhere to Go), de Jorane Castro, 100 min (PA) WP
5.  Talvez Deserto Talvez Universo (Maybe Desert Perhaps Universe), de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes, 100 min (RJ)
6.  Xale (Shawl), de Douglas Soares, 71 min (RJ) WP



CURTAS MOSTRAS COMPETITIVAS (COMPETITIVE SHOWS)
1.  Antonieta (Antonieta), de Flávia Person, 15 min (SC) (DOC)
2.  Demônia - Melodrama em 3 atos (Demônia - A Melodrama in 3 Acts) , de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet, 15 min (RJ) (FIC)
3.  Lápis cor de pele (Skin Tone Pencil), de Victória Roque, 16 min (RJ) (DOC) 
4.  O Estacionamento (The Parking Lot), de William Biagioli, 15 min (PR) (FIC) 
5.  O Ex-Mágico (The Ex-Magician), de Olimpio Costa e Mauricio Nunes, 11 min (PE) (FIC)
6.  O Homem da raia do canto (The man on the corner lane), de Cibele Santa Cruz, 15 min (RJ) (FIC) WP
7.  Postegardos (Postponed), de Carolina Markowicz, 17 min (SP) (FIC)
8.  Se por acaso (If by chance), de Pedro Freire, 15 min (RJ) (FIC)


Novos Rumos

1.  Sem Título #3: E para que poetas em tempo de pobreza? (And what are Poets for in a Time of Poverty?), de Carlos Adriano, 14 min (SP) (DOC)
2.  Janaina Overdrive (Janaina Overdrive), de Mozart Freire 19 min (CE) (FIC)
3.  Love Snaps (Love Snaps), de Daniel Ribeiro e Rafael Lessa, 13 min (SP) (FIC)
4.  Não me prometa nada (Don´t promise me anything), de Eva Randolph, 21 min (FIC)



LONGAS MOSTRAS NÃO COMPETITIVAS

Hors Concours

Ficção
 
1.  BR 716
 (BR 716), de Domingos Oliveira, 85 min (RJ)
2.  Elis (Elis), de Hugo Prata, 110 min (SP) 
3.  Pequeno Segredo (Little Secret), de David Schurmann, 105 min (SP) 
4.  O que seria deste mundo sem paixão? (What would this world without passion ?), de Luiz Carlos Lacerda, 75 min (RJ) WP

Documentário
1.  Cinema Novo (Cinema Novo), de Eryk Rocha, 90 min (RJ)
2.  Pitanga (Pitanga), de Beto Brant e Camila Pitanga, 110 min (SP) WP

Curta 
1.  Os Cravos e a Rocha (Os Cravos e a Rocha), de Luísa Sequeira, 16 min (PT)

Retratos Falados
1.  Entre os homens de bem (The Stranger in the House), de Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros, 104 min (SP) 
2.  Galeria F (Gallery F), de Emília Silveira, 86 min (RJ)
3.  Intolerância.doc (Intolerance.doc), de Susanna Lira, 85 min (RJ) WP
4.  Holocausto Brasileiro, de Daniela Arbex  e Armando Mendz, 90 min (SP) WP


Latina
1.  La Vingança (El Revenge), de Fernando Fraiha, 90 min (SP) WP

Fronteiras
1.  Kabadio - O tempo não tem pressa, anda descalço (Kabadio - Time goes by slowly, barefoot), de Daniel Leite, 95 min (RJ) 
2.  Central (Central), de Tatiana Sager e Renato Dornelles, 75 min (RS)

Tesouro Restaurado 
1. É Um Caso de Polícia, de Carla Civelli (1959) 

Homenagem 15 anos
1. Lavoura Arcaica (To the Left of the Father),de Luiz Fernando Carvalho (2001) 


FILMES QUE CONCORREM AO PRÊMIO FELIX 2016

PREMIERE BRASILDemônia - Melodrama em 3 atos 
Divinas divas
Entre os homens de bem
Fala comigo
Intolerância.doc 
Janaína Overdrive 
Love Snaps 
Waiting for B. 
Xale

PANORAMA
É apenas o fim do mundo 
A mulher que se foi
Na vertical
Noites sem fim
Quand on a 17 ans

EXPECTATIVA
O monstro no armário 
Spa Night
Tomcat
As vidas de Thérèse

PREMIERE LATINA
Estranha
A região selvagem

MIDNIGHT
Os garotos nas árvores 
Raw

MIDNIGHT DOCS
Helmut Berger, ator 
Kiki
Strike a Pose

ITINERÁRIOS ÚNICOS
JT Leroy - A história de um autor 
Mapplethorpe: Look at the Pictures 
Maya Angelou, e ainda resisto




Voltar
Lei de incentivo RioFilme Petrobras BNDES Globo Filmes Oi Guanabara Telecine Canal Brasil Adoro Cinema CIMA Ministério da Cultura