Quando a descriminação parcial da homossexualidade no Reino Unido completa 50 anos, o Brasil ainda debate direitos básicos para lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros. Assim, como parte das ações do quarto ano do Prêmio Felix, o Festival do Rio convida para o debate "Direitos Civis e a Comunidade LGBTQ no Brasil", no sábado, 14 de outubro, às 18h, na Cinemateca do MAM, com entrada gratuita. 

Será exibido o filme "De gravata e unha vermelha", da cineasta e psicanalista Miriam Chnaiderman. O documentário investiga a formação individual do corpo e a diversidade de possibilidades de gênero em entrevistas com transexuais e transgêneros como Ney Matogrosso, Laert, Elke Maravilha, Rogéria, Dudu Bertholini, entre outros. O longa foi vencedor do Prêmio Félix de melhor longa-metragem documentário do Festival do Rio 2014.

A sessão do filme será seguida de debate com a dramaturga Marcia Zanelatto, a pesquisadora Jacqueline Gomes, o cineasta Marcelo Caetano, o cineasta Sebastiano Riso. O jornalista Gilberto Scofield Jr. fará a mediação e o encontro terá ainda a introdução do diretor do British Council Brasil, Martin Dowle. Participe!

A Cinemateca do Museu de Arte Moderna fica na Av. Infante Dom Henrique 85, Flamengo.

Texto: Dominique Valansi



Voltar